Criadores

Samoyeda

samoyed[1]

Resumo Histórico

Resumo Histórico

BREVE RESUMO HISTÓRICO: O nome Samoieda deriva das Tribos Samoyed do norte da Rússia e da Sibéria. Na parte ao sul da área, eles usavam cães brancos, pretos e marrons particolor como cães pastores; na parte ao norte, os cães eram brancos puros, tinham um bom temperamento e eram usados como cães de caça e de trenó. Os cães Samoiedas viviam perto de seus donos, dormiam dentro dos abrigos e serviam como aquecedores. O zoólogo britânico Ernest Kilburn Scott passou 3 meses entre as tribos Samoiedas em 1889. Ao retornar para a Inglaterra, levou consigo um filhote macho marron chamado “Sabarka”. Mais tarde ele importou uma fêmea chamada “Whitey Petchora” da parte ocidental do Ural e um macho branco chamado “Musti” da Sibéria. Esses poucos cães e aqueles levados pelos exploradores são a base  para os Samoiedas ocidentais. O primeiro padrão foi escrito na Inglaterra em 1909.

Aparência Geral

Aparência Geral

APARÊNCIA GERAL: De tamanho médio, elegante,  um Spitz Ártico branco. Sua aparência dá a impressão de força, resistência, graça, agilidade, dignidade e segurança. A expressão chamada “sorriso do Samoieda” é formada pela combinação da forma dos olhos com sua posição, e os cantos da boca ligeiramente curvados para cima. O sexo deve estar claramente definido.

PROPORÇÕES IMPORTANTES: O comprimento do corpo é aproximadamente 5% maior do que a sua altura na cernelha. A profundidade do corpo é ligeiramente menor do que a metade da altura na cernelha. O focinho é aproximadamente do mesmo comprimento que o crânio.

Comportamento

Comportamento

COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: Amigável, aberto, alerta e cheio de vida. O instinto de caça é muito leve. Nunca tímido ou agressivo. Muito social e não pode ser usado como cão de guarda.

Região Craniana

Região Craniana

CABEÇA: Poderosa e cuneiforme.
REGIÃO CRANIANA Crânio: Visto de frente e de perfil, é ligeiramente covexo. Largo entre as orelhas. Sulco entre os olhos ligeiramente visível.

Região Facial

Região Facial

Stop: Claramente definido,  mas não muito proeminente.
REGIÃO FACIAL Trufa: Bem desenvolvida; de preferência preta. Durante alguns períodos do ano, a pigmentação da trufa pode ficar mais clara, o assim chamado “nariz de neve”. Ela sempre deve ser escura em sua borda.
Focinho: Forte e profundo; de comprimento quase igual ao do crânio, afilando gradualmente até a trufa; nem pontudo nem pesado ou quadrado. Cana nasal reta.
Lábios: Bem aderentes e cheios. A linha dos lábios é levemente recurvada nas comissuras, criando o característico “sorriso do samoieda”.
Maxilares / Dentes: Regular e completa mordedura em tesoura. Dentes e maxilares fortes. Dentição normal.
Olhos: Marrom escuros, bem inseridos nas órbitas, colocados separados, ligeiramente oblíquos e de forma amendoada. A expressão é “sorridente”, gentil, alerta e inteligente. Pálpebras bem pigmentadas de negro.
Orelhas: Eretas, mais para pequenas, triangulares, espessas e  ligeiramente arredondadas nas pontas. Devem ter mobilidade; inseridas altas; devido à largura do crânio, bem separadas.

Pescoço

Pescoço

PESCOÇO: Forte, de comprimento médio e de porte orgulhoso.

Tronco

Tronco

TRONCO: De comprimento ligeiramente maior que sua altura na cernelha; profundo e compacto, porém  flexível.
Cernelha: Claramente definida.
Dorso: De comprimento médio, musculoso e reto; nas fêmeas, ligeiramente mais longo que nos machos.
Lombo: Curto, muito forte e definido.
Garupa: Cheia, forte, musculosa e levemente oblíqua.

Peito: Largo, profundo e longo, alcançando quase os cotovelos. Costelas bem arqueadas.
Linha inferior: Moderadamente esgalgada.

Cauda

Cauda

CAUDA: Inserida alta. Em atenção ou em movimento, é portada curvada para a frente sobre o dorso ou de lado; em repouso, quando portada pendente, chega a alcançar o nível dos jarretes.

Membros Anteriores

Membros Anteriores

ANTERIORES Aparência Geral: Bem  colocados,  musculosos e de ossatura forte. Vistos de frente, retos e paralelos.
Ombros: Longos, firmes e oblíquos.
Braços: Oblíquos e bem ajustados ao corpo; aproximadamente tão longos quanto os ombros.
Cotovelos: Bem ajustados ao corpo.
Carpos: Fortes, mas flexíveis.
Metacarpos: Ligeiramente oblíquos.
Patas: Ovais com dedos longos, flexíveis e bem direcionados para a frente. Dedos arqueados são fortes e flexíveis.

Membros Posteriores

Membros Posteriores

POSTERIORES Aparência geral: Vistos por trás, apresentam-se aprumados, paralelos e fortemente musculosos.
Coxas: De tamanho médio, largas e musculosas.
Jarretes: Descidos e bem angulados.
Joelhos: Bem angulados.
Metatarsos: Curtos, fortes, verticais e paralelos.

Patas: Como as anteriores, os ergôs devem ser removidos.

Movimentação

Movimentação

MOVIMENTAÇÃO: Poderosa, livre, aparentemente incansável, com bom alcance. Boa  propulsão dos posteriores.

Pelagem

Pelagem

PELAGEM Pelo: Profuso, espesso; densa pelagem polar. O Samoieda é um cão com pelagem dupla, com subpelo curto, macio e denso. O pelo de cobertura é mais longo, mais áspero e reto. O pelo forma uma juba em torno do pescoço e sobre os ombros, emoldurando a cabeça, principalmente, nos machos. Na cabeça e nas partes dianteiras, o pelo é mais curto e macio. Na face externa das orelhas, o pelo é curto, reto e macio. O interior das orelhas é bem forrado. Na parte traseira das coxas, o pelo forma um culote. Nos espaços interdigitais, encontram-se os pelos de proteção. A cauda é abundantemente revestida. Nas fêmeas, a pelagem é freqüentemente mais curta e de textura mais suave do que nos machos. A correta textura da pelagem deve sempre ter um especial lustre brilhante.

Cor

Cor

COR: Branco puro, creme ou branco com biscoito (a cor de fundo deve ser branca com ligeiras marcas biscoito). Jamais deve dar  a impressão de ser bege.

Tamanho

Tamanho

TAMANHO Altura na cernelha: Machos  de  57 cm  com tolerância de  +/-  3 cm. Fêmeas   de  53 cm  com tolerância de  +/-  3 cm.

Faltas

Faltas

FALTAS: Qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem estar do cão.
• Visíveis faltas de estrutura. • Ossatura leve. • Características sexuais indefiníveis. • Mordedura em torquês. • Olhos amarelos. • Orelhas macias. • Costelas em barril. • Cauda em gancho duplo. • Pernas curtas.

• Pernas tortas ou jarretes de vaca. • Pelo ondulado ou curto, longo, macio ou pelagem pendente. • Indiferença.
FALTAS GRAVES • Falta de pigmentação nas bordas dos olhos ou nos lábios.

Faltas Desqualificantes

Faltas Desqualificantes

FALTAS DESQUALIFICANTES • Agressividade ou timidez excessiva. • Todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado. • Olhos azuis ou de cores diferentes. • Prognatismo superior ou inferior. • Orelhas não eretas. • Qualquer cor de pelagem não descrita neste padrão. • Temperamento tímido ou agressivo.

Nota

Nota

NOTAS: • Os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos e acomodados na bolsa escrotal. • Somente os cães clinicamente e funcionalmente saudáveis e com conformação típica da raça deveriam ser usados para a reprodução.

ROYAL GRAN BLANC


PROPRIETÁRIO: RAFAEL DE SOUZA PEREIRA
PROPRIETÁRIO 2: JAQUELINE S. EXTERKOTTER
FONES: (51) 3435-0603 ou (51) 9336-2350
EMAIL: canilgranblanc@gmail.com

GARCIA SCHUSTER


PROPRIETÁRIO: DAIANY CRISTINA DE SOUZA GARCIA
FONES: (51) 9616-3099 ou (51) 9916-2809
WHATSAPP: (51) 9916-2809
SITE: http://www.garciaschuster.com.br
EMAIL: daiany.pet@hotmail.com